rejuvenescimento
facial

conheça nossas cirurgias
e procedimentos para a face

A pele em excesso e as bolsas que se formam nas pálpebras são sinais de envelhecimento da pele facial. Além do incômodo estético, podem atrapalhar a visão. Para resolver este problema muitas pessoas recorrem à blefaroplastia, ou seja, à cirurgia estética das pálpebras. Esta solução é muito procurada por quem já completou 40 anos e sente que uma cirurgia de blefaroplastia pode ajudar a transmitir mais harmonia ao rosto.

Existem, atualmente, dois tipos de cirurgia nas pálpebras. Uma é para as pálpebras superiores, onde o excesso de pele é retirado, assim como a gordura, sendo que a incisão fica escondida sob uma prega natural. E a outra é para as pálpebras inferiores, em que a incisão efetuada na base dos cílios é praticamente invisível.

FICHA TÉCNICA

Nome técnico: Blefaroplastia Estética

Parte do corpo: pálpebras

Idade recomendada: a partir dos 40 anos

Anestesia: local com um anestesista propiciando uma sedação, embora possa ser somente local

Duração da cirurgia: em média 1 hora e meia

Permanência no hospital: alta hospitalar algumas horas após a recuperação da anestesia

Cicatriz: quase imperceptível, no sulco da pálpebra superior e na linha logo abaixo dos cílios na pálpebra inferior

Pré-operatório: exames de laboratórios, eletrocardiograma, radiografia de tórax, exames oftalmológicos, se necessário

Pós-operatório: compressas frias, sessões de drenagem linfática

Tempo de recuperação: 10 dias

Dica: utilização de óculos de sol com proteção UVA/UVB.

No processo de envelhecimento, a pele vai perdendo sua elasticidade e firmeza, levando a um excesso de pele na face. Algumas pessoas que tem a pele mais fina evolui para a formação de rugas finas, outras pessoas, geralmente com a pele mais espessa, evoluem com flacidez da pele e do músculo adjacente. Com o passar do tempo, tanto as de pele mais espessa quanto as de pele mais na podem apresentar flacidez muscular e excesso de pele e rugas.

A força da gravidade, por sua vez, age puxando esse excesso para baixo, fazendo com que aprofundem os vincos entre o nariz e a boca (sulco nasogeniano), entre outras marcas da pele. Além disso, toda a musculatura da face, após anos de movimentação propiciam a formação de rugas na testa, ao redor dos olhos e em outras áreas.

Estas alterações que levam à aparência de envelhecimento. O lifting da face tem por objetivo reverter parcialmente esse processo, ao atuar sobre alguns músculos e retirar o excesso de pele existente, sem modificar os traços e expressões do paciente. O resultado buscado é uma face mais jovem, harmônica e de aparência natural.

FICHA TÉCNICA

Nome técnico: Ritidoplastia

Parte do corpo: rugas da face

Idade recomendada: a partir dos 45 anos

Anestesia: local com sedação ou geral

Duração da cirurgia: em média 2 a 4 horas

Permanência no hospital: 24 horas

Cicatriz: discreta, parcialmente escondida pelos cabelos, segue o contorno da orelha e pode se estender até atrás do pavilhão auricular

Pré-operatório: exames laboratoriais, eletrocardiograma, radiografia de tórax, eco-doppler de carótidas e sessões de drenagem linfática preparatórias

Pós-operatório: máscara compressora e sessões de drenagem linfática. Após 40 dias, sessões de hidratação e peelings suaves para melhorar a elasticidade da pele

Tempo de recuperação: 15 a 20 dias

Dica: pode ser associada à lipoaspiração cervical ou lifting de pescoço. Evitar exposição solar nos primeiros 2 a 3 meses e exercícios físicos no primeiro mês.

 

Na cirurgia videoendoscópica da face, utilizamos pequenos cortes no couro cabeludo, e através do aparelho de vídeo-endoscopia, realizamos o descolamento no plano profundo, fazendo a suspensão da pele e músculo, em bloco, recolocando os tecidos que migraram pela ação da gravidade, devolvendo a forma ovalada, apanágio das faces jovens.

FICHA TÉCNICA

Nome técnico: Cirurgia Videoendoscópica da Face

Parte do corpo: face

Idade recomendada: a partir dos 45 anos

Anestesia: local com sedação e/ou geral

Duração da cirurgia: em média 2 horas

Permanência no hospital: média – 8 a 24 horas

Cicatriz: pequenas incisões escondidas no couro cabeludo

Pré-operatório: exames laboratoriais, eletrocardiograma, radiografia de tórax, eco-doppler de carótidas e sessões de drenagem linfática preparatórias

Pós-operatório: máscara compressora e sessões de drenagem linfática. Após 40 dias, sessões de hidratação e peelings suaves para melhorar a elasticidade da pele

Tempo de recuperação: 15 a 20 dias

Dica: pode ser associada à lipoaspiração cervical ou lifting de pescoço, evitar exposição solar por 30 dias, diminuir ou parar com o tabagismo.

A cirurgia da orelha de abano, ou otoplastia, é feita para corrigir o afastamento das orelhas da cabeça que dá um aspecto pouco estético e que incomoda muito os jovens e os adultos. Muitas vezes a orelha em abano é encontrada em vários membros da família e constitui uma identificação negativa, principalmente pelo fato de gerar caçoadas na infância, trazendo como consequência marcas  profundas no comportamento da criança.

Existem três tipos de deformidade, que juntas são consideradas como orelhas em abano. O paciente pode ter a parte interna da orelha (concha) muito grande, ter ausência da dobra superior, ou ainda possuir um ângulo muito aberto entre a cabeça e a orelha. Em todos estes casos, a melhor solução é uma intervenção cirúrgica.

FICHA TÉCNICA

Nome técnico: Otoplastia

Parte do corpo: orelhas

Idade recomendada: a partir dos 7 anos

Anestesia: local (na maioria dos casos) com ou sem sedação, em crianças anestesia geral

Duração da cirurgia: 1 a 2 horas

Permanência no hospital: ½ diária

Cicatriz: nenhuma cicatriz externa visível, ela fica escondida atrás da orelha

Pré-operatório: realizar exames laboratoriais e eletrocardiograma, radiografia de tórax, lavar os cabelos na véspera e fazer um rabo de cavalo no dia

Pós-operatório: curativo protegendo as orelhas e depois é necessário o uso de uma faixa (como a de tenista ou bailarina) durante trinta dias

Tempo de recuperação: 1 semana a 15 dias

Dica: evitar sol, friagem, vento e traumatismos locais por um período de 10 dias. Poderá retornar às atividades escolares e/ou profissionais 4 a 5 dias após a cirurgia.

A rinoplastia estética, que é a modificação da forma do nariz é um dos procedimentos mais comuns em cirurgia plástica no Brasil e no mundo. O nariz desempenha uma função importante na composição da beleza facial. Por estar localizado no centro do rosto, é uma das primeiras estruturas a serem percebidas quando se olha o rosto de alguém.

A rinoplastia pode diminuir ou aumentar o tamanho do nariz, mudar a forma da ponta e alterar abaulamentos no dorso do nariz. Atualmente, é realizada uma avaliação detalhada de cada caso, estudando a abordagem ideal para resultar em um nariz bonito e em harmonia com o restante do rosto.

FICHA TÉCNICA

Nome técnico: Rinoplastia Estética

Parte do corpo: nariz

Idade recomendada: a partir dos 15 anos para as meninas e um pouco mais tarde para os meninos

Anestesia: local com sedação e/ou geral

Duração da cirurgia: em média de 1 a 2 horas, depende da complexidade de cada paciente

Permanência no hospital: curta – 6 a 12 horas

Cicatriz: nenhuma cicatriz externa visível, com exceção da cirurgia em que se reduz as fossas nasais, que inclui cicatrizes quase imperceptíveis

Pré-operatório: exames laboratoriais, eletrocardiograma, radiografia de tórax e arquivo radiológico e fotográfico. Qualquer problema de saúde tais como gripe e resfriado deverão ser comunicados imediatamente, treinar respirar somente pela boca

Pós-operatório: será feito um curativo externo e posicionado um tampão que deverá permanecer de 24 a 72 horas, também será colocado um imobilizador por 7 dias

Tempo de recuperação: 10 a 15 dias

Dica: esta cirurgia é apenas estética, caso seja necessário fazer a correção de desvio de septo, um otorrino participa da intervenção e dois problemas podem ser resolvidos em um único estágio cirúrgico. Não usar óculos até que seja autorizado (a). Caso seja imprescindível a utilização dos óculos, solicite orientação de como fazê-lo.

O queixo é um elemento importante para a harmonia do rosto. Por isso, hoje existem técnicas que corrigem esta região e proporcionam um formato mais simétrico e natural ao rosto. A mentoplastia (cirurgia plástica no queixo) mais comum é a que corrige o retro-posicionamento, ou queixo retraído como é conhecido, através da inclusão de uma peça de silicone. Para quem possui o queixo mais avançado, a técnica consiste em retirar um segmento ósseo excedente, o que causa um recuo no queixo e deixa o rosto mais harmonioso.

FICHA TÉCNICA

Nome técnico: Genoplastia ou Mentoplastia

Parte do corpo: queixo

Idade recomendada: a partir dos 17 anos

Anestesia: local (na maioria dos casos) com ou sem sedação

Duração da cirurgia: em média 1 hora

Permanência no hospital: segundo orientação médica

Cicatriz: poderá ser feita uma cicatriz interna (dentro da boca) ou mediante uma pequena incisão na parte inferior do queixo. Ficará a critério do cirurgião a indicação da cicatriz

Pré-operatório: comunicar-se com seu cirurgião, até a véspera da cirurgia, em caso de viroses, infecções dentárias, afecção da garganta etc., realizar exames laboratoriais, eletrocardiograma e radiografia de tórax

Pós-operatório: evitar alimentos sólidos que exijam mastigação intensa nos primeiros dias, utilização de máscara de compressão por 15 dias, evitar friagem, sol e traumatismos locais

Tempo de recuperação: 1 semana a 15 dias

Dica: escovar os dentes com escova macia. Não se preocupar com o “inchaço” natural do queixo, que poderá persistir por algumas semanas.

agende uma consulta e descubra
o melhor procedimento para você.

blog dr. iuri barbosa